Rua Varginha, 541, Colégio Batista, 31110-130, BH-MG(31) 3273-2020/

Blog

Icterícia neonatal: o que você precisa saber

Se você está grávida, já deve ter ouvido falar na icterícia neonatal. O problema, que afeta em torno de 60% dos recém-nascidos, é derivado do acúmulo de bilirrubina — pigmento fabricado pelo organismo e armazenado na circulação sanguínea. Essa substância deve ser expelida junto com as fezes, mas esse processo normal nem sempre acontece.

Nessa hora, a pele e a parte branca dos olhos do bebê ficam amareladas. Para evitar problemas maiores, é necessário ir ao médico e fazer o tratamento adequado. Ainda assim, muitas mães têm receio do futuro e do desenvolvimento da doença.

Além disso, a melhor forma de evitar os medos é ter informação. Por isso, listamos algumas informações importantes neste post para você saber exatamente como lidar com o chamado amarelão.

Confira!

Quais são os tipos de icterícia neonatal?

O amarelão pode ser patológico ou fisiológico. O primeiro é quando a icterícia apresenta níveis elevados de bilirrubina. Os principais sintomas são sobretudo as partes do corpo amareladas, especialmente na região dos pés e das pernas.

Nesse caso, é fundamental levar imediatamente ao pediatra para evitar que a doença progrida e gere uma lesão no encéfalo, que está localizado no sistema nervoso central. O tratamento mais comum é o chamado banho de luz, isto é, a fototerapia, que pode ser realizado em casa.

A ideia é deixar o bebê pelado para que receba luzes de uma fonte artificial. Essa energia transforma a bilirrubina em moléculas que são eliminadas naturalmente e sem sobrecarga do fígado.

Já no caso da icterícia fisiológica, é desnecessário fazer qualquer tipo de tratamento, porque os níveis de bilirrubina são menores. Costuma aparecer em recém-nascidos, no segundo ou no terceiro dia de vida e desaparece depois de 10 dias, aproximadamente.

O mais comum é que o bebê com icterícia fisiológica o amarelo da pele seja menos intenso e não progrida até as pernas e os pés (fique restrito ao tronco e no máximo coxas). Mesmo em casa, os pais precisam atentar a qualquer sinal de amarelão.

Para identificar esse tipo da doença, basta apertar o dedo levemente sobre a pele do bebê. Se ficar amarelo, nas áreas referidas, é sugerido fazer um exame de sangue para verificar o nível de bilirrubina.

Existe alguma tendência para a icterícia neonatal?

O amarelão tende a ficar visível a partir de 5 mg/dl de bilirrubina no sangue.

Outros fatores que geralmente aumentam a incidência da icterícia neonatal são: ocorrência de hematomas durante o parto e bebês que têm irmãos que já passaram pelo mesmo problema.

Conheça, agora, os perfis que mais tendem a desenvolver icterícia:

  • bebês com fator sanguíneo positivo e mãe negativo;
  • recém-nascidos com sangues do tipo A ,B ou AB e que são filhos de mulheres com sangue O;
  • prematuros;
  • bebês com dificuldade de amamentação.

É indicado amamentar o bebê que apresenta amarelão?

Nos primeiros dias de vida, a doença pode surgir porque o leite materno ainda não facilitou o trânsito intestinal para haver a eliminação da substância.

Com o tempo, essa situação tende a se equilibrar. Por isso, o mais recomendado é oferecer a amamentação sempre que o bebê indicar que está com fome. Essa medida ainda evita a complementação por fórmula.

Apesar disso, há casos em que o bebê apresenta icterícia mais tardiamente, a partir da segunda ou terceira semana de vida. Isso ocorre porque o leite materno contém fatores que interferem na capacidade de metabolização do fígado. No entanto, esse problema tende a se resolver sozinho.

Como você pôde perceber, a icterícia neonatal exige cuidados, mas é um problema facilmente solucionado. Basta consultar o médico e seguir suas recomendações para evitar o desenvolvimento da doença.

E você, ainda ficou com alguma dúvida ou tem uma experiência com icterícia a compartilhar? Deixe seu comentário!

Além disso você pode acessar nossas redes sociais e ficar  por dentro de muito mais novidades: Facebook, Instagram e LinkedIn.

Compartilhe este post