Rua Varginha, 541, Colégio Batista, 31110-130, BH-MG(31) 3273-2020/

Blog

Método Canguru: Quais os Desafios Para o Bebê?

Os bebês prematuros enfrentam muitos desafios em seu início de vida. O método canguru ajuda a melhorar sua condição de vida, além disso dá atenção humanizada ao recém-nascido. O objetivo sobretudo é que o bebê tenha contato com a mãe e/ou o pai para ter chances de sair rapidamente da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Com isso, ele aumenta a sobrevida ao aprimorar os sistemas respiratório e imunológico.

Vamos conhecer melhor essa prática e entender como ela deve ser feita? Veja a explicação neste post e compreenda quando a posição canguru é indicada.

O método canguru

Essa prática surgiu na Colômbia em 1979 e é recomendada pelo Ministério da Saúde como uma forma de assistência neonatal para o recém-nascido de baixo peso devido à sua prematuridade. Portanto, o propósito é garantir que os pais tenham uma maior participação na internação do recém-nascido, medida que traz diversos benefícios. A metodologia surgiu por acaso, devido à falta de leitos.

Como a inserção de dois bebês no mesmo berço aumentava o risco de infecções cruzadas, as crianças foram colocadas nos seios das mães — e o resultado foi maravilhoso! Hoje, esse método é usado como complementação ao cuidado intensivo neonatal. A técnica consiste em colocar o bebê verticalmente contra o peito da mãe ou do pai. Como resultado conseguimos benefícios psicológicos, emocionais e físicos.

Os Benefícios do Método Canguru

Os principais pontos positivos oferecidos por essa técnica estão:

Melhoria da Respiração

A posição vertical desobstrui as vias aéreas, o que evita paradas respiratórias (apneias). Além disso, o bebê é estimulado a respirar corretamente. Vale a pena mencionar que essa postura também contribui para a redução do refluxo.

Equilíbrio da Temperatura

A pele do bebê tem sua temperatura equilibrada pelo contato materno-infantil. Com isso, ele aumenta suas chances de recuperação rápida.

Aumento da Amamentação

O aleitamento materno é melhorado com a técnica canguru. Isso ocorre porque o bebê tem contato com a pele da mãe e, então, ele tende a mamar mais que na incubadora. O leite materno também fortalece o sistema imunológico.

Aprimoramento do Sistema Imunológico

Esse benefício ocorre pela amamentação.

Aperfeiçoamento das Conexões Neurológicas

As conexões neurológias são impactadas positivamente pela atenção humanizada ao recém-nascido, que ocorre pelo toque e proximidade com a temperatura, a respiração e a circulação da mãe, principalmente.

Os Desafios Para o Bebê

O método canguru pode ser efetivado quando o bebê tem peso mínimo e está na unidade neonatal, mas já pode ficar um tempo longe dos aparelhos respiratórios. Posteriormente, ele pode ficar em alojamento conjunto e a técnica pode ser continuada. Pode ser é indicado mantê-la até depois da alta do bebê, caso nasça prematuro. Porém, é importante destacar que existem três etapas a serem aplicadas.

Primeiro Estágio

Seu início ocorre na gestação de alto risco e continua na internação do prematuro que está na unidade neonatal. Os pais devem ser informados sobre a rotina e o funcionamento da equipe, bem como sobre os cuidados necessários. O pai deverá estar presente, ao mesmo tempo que ruídos, odores e iluminação precisam ser amenizados.

Segundo Estágio

O bebê fica com a mãe a maior parte do tempo, principalmente na posição canguru. A mãe deve ter sobretudo uma participação ativa nesse período.

Terceiro Estágio

A criança recebe alta e vai para casa e é acompanhado até atingir 2,5 kg. Também é preciso que a mãe esteja segura das atividades a serem realizadas e que se comprometa a colocar o método em prática. Além disso, o peso mínimo é de 1,6 kg e a alimentação deve ser exclusivamente o aleitamento materno. Em casos especiais, pode ser feita uma complementação. Os pais devem manter o bebê em acompanhamento após a desospitalização, com visitas semanais ao médico ou com atendimento domiciliar pelo Follow-up.

O método canguru traz sobretudo vários benefícios nesse desafio para o bebê. Ele luta para sobreviver e com o apoio dos pais faça isso com segurança. Que tal saber mais sobre essa e outras técnicas interessantes para o desenvolvimento da criança? Assine nossa newsletter e receba os conteúdos diretamente no seu e-mail.

Compartilhe este post