Blog

GRAVIDEZ: Cinco coisas que você precisa saber

Ser mãe é o sonho da maioria das mulheres, no entanto são muitas as dúvidas que permeiam esse universo tão peculiar que é a gestação. Sintomas, cuidados e complicações na gravidez são alguns dos questionamentos mais comuns.\r\n\r\nA seguir, apresentaremos informações importantes para auxiliá-las nesse momento tão especial.\r\n\r\n \r\n

1. Sintomas de Gravidez

\r\nOs primeiros sinais de gravidez aparecem apenas quando o embrião fixa-se no útero, isso acontece 1 ou 2 semanas após o óvulo ter sido fertilizado. O atraso menstrual é o sintoma que mais serve de alerta para uma possível gravidez. Além disso, no primeiro trimestre da gestação também podem ocorrer sangramento vaginal, cólicas ou dor abdominal, náuseas e vômitos.\r\n\r\nO excesso de sono, sintoma inusitado, é também comum entre a maioria das gestantes. As alterações hormonais e o intenso trabalho do corpo para o desenvolvimento do bebê acabam gerando uma sobrecarga na futura mamãe. Tal fator é mais frequente nos três primeiros meses da gravidez.\r\n\r\nEsses e outros sintomas variam de mulher para mulher e para confirmar a gravidez o ideal é que se realize um exame de sangue beta HCG, que mede hormônios específicos e fornece um resultado mais confiável que o teste de farmácia.\r\n\r\n \r\n

2. Calculadora gestacional semana a semana

\r\nÉ de conhecimento popular que o período de gestação é de nove meses, no entanto o cálculo feito pelos médicos é um pouco diferente, o que gera certa desordem ao se calcular o tempo exato de gravidez.\r\n\r\nA contagem dos médicos considera 40 semanas a serem contadas a partir do primeiro dia da última menstruação. Para facilitar essa contagem é possível utilizar a calculadora gestacional que apresenta o tempo da gestação em semanas e meses.\r\n\r\n \r\n

3. O enjoo e o sangramento na gravidez

\r\nO enjoo na gravidez é um dos sintomas mais comuns. Cerca de 80% das mulheres passam por esse desconforto nos primeiros meses de gestação. Esse sintoma varia de uma gestante para outra. Algumas sentem náusea e vômito durante toda a gravidez, outras têm a sorte de não sentirem esse mal-estar.\r\n\r\nInfelizmente não existe um tratamento específico para isso. Portanto o ideal é manter uma alimentação balanceada e não ficar em jejum por mais de três horas. Manter-se sempre muito bem hidratada, bebida isotônica e água de coco são ótimas, pois, funcionam como soro.\r\n\r\nAlimentos gelados e ácidos, sucos naturais e picolés de frutas ácidas (laranja, limão, abacaxi e maracujá) aliviam muito as náuseas.\r\n\r\nO sangramento na gravidez é geralmente motivo de preocupação. No entanto nem todo sangramento é motivo de aflição. Do primeiro ao terceiro mês é mais comum que isso ocorra, podendo ser confundido com a menstruação, mas apresenta-se com um fluxo pouco intenso.\r\n\r\nJá a partir do terceiro mês se torna menos frequente e pode vir a ser um alarme de que algo não está bem. Portanto o ideal é procurar um médico para avaliar a situação da gestação.\r\n\r\n \r\n

4. Cuidados durante a gravidez

\r\nPara que tudo corra bem com a saúde da mãe e do bebê são necessários alguns cuidados na gravidez. O acompanhamento pré-natal é o primeiro passo que se deve tomar ao descobrir que está grávida.\r\n\r\nNesse período serão realizados vários exames, obrigatórios e específicos (caso necessário), no intuito de evitar complicações ao longo da gestação. Tais exames são solicitados pelo ginecologista e variam de acordo com a necessidade de cada paciente, verificada na avaliação médica.\r\n\r\nUma alimentação balanceada também é de suma importância durante a formação do bebê. Proteínas, ferro, vitaminas, cálcio, grãos e cereais devem ser incluídos na dieta das futuras mamães, por outro lado devem-se evitar alimentos gordurosos, com excesso de açúcar ou sal e com aditivos químicos.\r\n\r\nO ideal é se alimentar a cada três horas, pois diminui os enjoos e a azia na gravidez, tanto quanto além de ajudar a controlar o ganho de peso.\r\n\r\nExercícios físicos leves também são indicados para aliviar alguns desconfortos. O ideal para as gestantes que não são adeptas a prática de exercícios é começar a atividade após o primeiro trimestre de gravidez. Realizando por exemplo, caminhadas, natação, hidroginástica ou pilates que é a atividade mais adequada para o fortalecimento da musculatura. Principalmente lombar (alivio das dores nas costas do final da gestação) e ajuda no preparo da região perineal para facilitar o parto normal.\r\n\r\n \r\n

5. Chegou a hora e agora?

\r\nÉ comum no final da gestação que a preocupação seja com o parto. Além disso contrações, anestesia e dor são alguns dos temas que trazem dúvidas as grávidas.\r\n\r\nAs contrações são dores semelhantes à das cólicas menstruais, porém mais intensas a barriga “endurece “e dói com intervalos de tempo cada vez menores. Quanto mais frequentes e longas, mais próximo se está do parto.\r\n\r\nOutro indício de que chegou o momento é o vazamento de líquido amniótico pela vagina que indica que a bolsa estourou, mas isso nem sempre ocorre, as vezes o médico rompe a bolsa durante o trabalho de parto.\r\n\r\nO trabalho de parto inicia-se quando a mãe tem mais de três centímetros de dilatação do útero. Portanto a partir daí pode levar até 18 horas para o nascimento do bebê. Quando não há dilatação suficiente do colo do útero ou o parto por algum motivo precisa ser acelerado realiza-se a indução.\r\n\r\nO tipo de parto – normal ou cesárea – varia de acordo com as condições clínicas da mãe e do bebê. O parto normal costuma ser menos arriscado e traz uma recuperação mais fácil. Já a cesárea apresenta mais riscos e requer um tempo maior de recuperação.\r\n\r\nA anestesia é usada para suprimir a dor da paciente em trabalho de parto. Na maioria das vezes são usados dois tipos, peridural ou raquidiana.  A anestesia peridural é mais indicada para partos normais, pois não tira a sensibilidade e permite que a mulher faça força quando necessário.\r\n\r\nJá a raquidiana é mais potente e é indicada para dores mais intensas, sendo de aplicação única.\r\n\r\nCabe ressaltar que cada mulher tem suas especificidades ao longo da gravidez e no momento do parto, portanto converse com o seu médico em caso de dúvidas.\r\n\r\nQuando nasce uma mãe?\r\n\r\nDownload Ebook: Como Se Preparar para a Chegada do Bebê\r\n\r\n

Compartilhe este post

Post Relacionados

Testes caseiros para descobrir o sexo do bebê

Testes Caseiros: após a descoberta da gravidez, saber o sexo do bebê torna-se a maior curiosidade dos...

VAIDADE NA GRAVIDEZ: Mantenha sua autoestima lá em cima

Vaidade na gravidez: durante a gravidez o corpo da mulher passa por diversas mudanças, afim de se...

SEXO NA GRAVIDEZ – Mantenha-se ativa nesse período

O sexo na gravidez ainda traz muitas dúvidas para homens e mulheres. Além do desconforto com a...